Aqui que ninguém nos ouve...
Quarta-feira, 27 de Outubro de 2004
SAIR À NOITE...
green_hill.jpg

Recebi de pessoa amiga, entendida na matéria.



Causas, efeitos secundários e soluções possíveis
derivados do consumo de alcool:

-----------------------
01. Sintoma: Pés húmidos e frios.
Causa: Estás a agarrar o copo com um ângulo incorrecto.
Solução: Vai virando o copo até a parte aberta ficar virada Para cima
-----------------------
02. Sintoma: Pés quentes e molhados.
Causa: Já te mijaste.
Solução: Procura a casa de banho mais próxima e seca-te
-----------------------
03. Sintoma: A parede à tua frente está cheia de luzes.
Causa: Caíste de costas.
Solução: Posiciona o teu corpo 90º em relação ao chão.
-----------------------
04. Sintoma: Tens a boca cheia de beatas de cigarros.
Causa: Caíste com a fronha dentro do cinzeiro.
Solução: Cospe e enxagua com um bom gin tónico.
-----------------------
05. Sintoma: O chão está desfocado.
Causa: Estás a olhar através de um copo vazio.
Solução: Enche o copo!!!
-----------------------
06. Sintoma: O chão está a mexer-se.
Causa: Estás a ser arrastado.
Solução: Pergunta ao menos para onde é que te estão a levar, caso seja para outro bar está tudo bem, no caso contrário, manifesta-te!
----------------------
07. Sintoma: Reflexo de caras a olhar para ti através da agua.
Causa: Estás no lavatório a tentar ir ao grego.
Solução: Mete o dedo (Na garganta).
----------------------
08. Sintoma: Ouves as pessoas a falar com um estranho eco.
Causa: Tens o copo na orelha.
Solução: Pára de te armar em parvo.
----------------------
09. Sintoma: A discoteca mexe-se muito, toda a gente está vestida de branco e a música já começa a ser repetitiva.
Causa: Estás numa ambulância.
Solução: Não te mexas; possível coma alcoólico.
----------------------

10. Sintoma: O teu pai parece chateado e os teus irmãos olham para ti como se não soubessem quem tu és.
Causa: Ups! Casa Errada!!!.
Solução: Pergunta se sabem onde fica a tua.
---------------------
11. Sintoma: Um enorme foco de luz da disco quase te deixa cego.
Causa: Estás a arrochar no meio da rua e já amanheceu.
Solução: Café e uma boa sorna.

PS: Não guardes esta informação só para ti, partilha-a com os teus amigos, eles hão-de agradecer-te!


publicado por ANTRES às 18:20
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Domingo, 24 de Outubro de 2004
Dia Lindo
Ontem tivemos um lindo dia de Outono.
Os afazeres caseiros foram preteridos pela bicicleta... Acertei em cheio, já que hoje o S. Pedro decidiu alterar a Meteorologia.
Pelas duas da tarde, encontrei-me com outro amigo e partimos os dois, estrada de Chaves fora... corria uma ligeira brisa... descemos a Àguas Santas (Póvoa de Lanhoso)...AguasSantas314.jpg
Espectacular o cenário... não acham? Tivemos de parar...e apreciar...


publicado por ANTRES às 09:59
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 20 de Outubro de 2004
BLOG CENSURADO!.
censura.gif

E assim se cala um ''Blog'' e se estraga a vida a quem é Livre. Estamos na República das Bananas!....
A ditadura que vigorou em Portugal entre 1926 e 1974, já lá vai...
Os tempos de censura portuguesa – e foram muitos desde a Inquisição - A censura instaurada menos de um mês após o golpe militar de 28 de Maio de 1926, e que se foi apurando com a sabedoria do ditador Salazar, foi sem sombra de dúvida um dos processos censórios mais bem urdidos da história repressiva da humanidade.
Engenhosamente, diversos mecanismos estavam articulados de forma a “proteger” a ideologia do regime, de maneira aparentemente invisível e estimulando a autocensura.
Como protestar em favor da abolição da censura dos novos ''políticos democratas'' para que não seja mais necessário recorrer à escrita clandestina que de 1926 a 1974 se produziu, numa resistência continuada?

-----------
Exmo. Sr. ou Sr.ª:
Vem isto a propósito do caso Prof. Marcelo Rebelo de Sousa.
Nasci e tenho vivido num pequeno concelho (Pombal) do Litoral-Centro
(Distrito de Leiria).
Não milito em nenhum grupo partidário. Sou um simples cidadão nascido seis
anos antes do 25 de Abril de 1974.
E como cidadão, ingénuo a pensar que haveria liberdade de expressão e de
opinião, criei em Julho passado um "blog" na Internet que pretendia ser um
espaço de reflexão e de debate de ideias, com críticas construtivas, sobre o
que está a acontecer na minha Terra.
Nomeadamente sobre a actividade da respectiva Câmara Municipal e outras
instituições.
Esse "blog" num espaço de dois meses registou mais de 6.700 visitas, tendo
sido comentado em grande número por outros cidadãos/munícipes.
A respectiva autarquia, presidida pelo social-democrata Eng. Narciso Mota,
nunca usou o princípio do contraditório. Apesar de reconhecer que alguns dos
temas abordados tinham a sua veracidade, alterou alguns procedimentos, dando
razão ao que por lá se escrevia.
Reconhecendo que o "blog" era incómodo para o Poder (leia-se, Câmara
Municipal), o senhor presidente entendeu que a melhor forma de usar o
"contraditório" era acabar com o mesmo.
Vai daí, entrou em contacto com a direcção/administração da empresa onde eu
trabalhava e denunciou a sua existência, fazendo ver que o "blog" era
"gerido" em horas de expediente.
A direcção da empresa de imediato, e justificando que aquela situação lesava
a relação institucional com a Câmara Municipal, até porque necessitava desta
para legalizar algumas situações pendentes, despediu-me.
Isto, não argumentando com falta de profissionalismo ou de produtividade.
Mas sim, porque o senhor presidente da Câmara assim os contactou para o
efeito.
Esclareci a situação e comprometi-me a eliminar de imediato o "blog", o que
foi feito e aceite.
Precisamente um mês depois, e pelo meio alguns encontros realizados entre o
presidente da Câmara e a direcção/administração da empresa, fui novamente
confrontado com o despedimento. E perante duas opções: instauração de
processo disciplinar ou demissão voluntária, optei pela segunda.
Ou seja, a intervenção do senhor presidente da Câmara Municipal de Pombal
neste processo é um facto. Tanto o é que um dos seus vereadores afirmou
perante algumas pessoas "já acabámos com o blog".
Esta situação é notoriamente idêntica à que aconteceu com o Prof. Marcelo
Rebelo de Sousa. Na sua proporção, obviamente. Mas, com um senão. O meu
futuro. Estou desempregado, com duas crianças de 20 meses para criar, casa e
carro para pagar. E esposa também desempregada.
E tanto mais que, ainda há dias, ouvi da boca de um eventual
empregador: "reconheço que és a pessoa indicada para o meu projecto, mas
quando o senhor presidente da Câmara soubesse, caía o Carmo e a Trindade. E
eu não quero ter problemas com esse senhor".
É triste que 30 anos depois de uma revolução, ainda haja quem de uma forma
nojenta e vergonhosa, censure as vozes discordantes para que estas não
expressem livremente as suas opiniões.
Com os melhores cumprimentos
Atentamente

Orlando Manuel S. Cardoso
_______________________
Rua Paul Harris, nº 13 - 1º Esq
3100-502 Pombal
Telef.: 236213594 - 936354363
E-mail: orlando.cardoso@zmail.pt
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>><<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<
Foto: Santa Maria Madalena, Francisco Venegas,
c. 1570-1580, Igreja da Graça, Lisboa
http://penta2.ufrgs.br/gereseg/censura/censura.htm


publicado por ANTRES às 19:01
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Domingo, 17 de Outubro de 2004
Guerra Junqueiro

Acabei agora mesmo de receber, por e-mail, um excerto retirado do livro
/Pátria/, de Guerra Junqueiro (1850-1923), retirado de um blog qualquer. Julgo oportuno divulgar este texto pela sua
actualidade. Depois de o lerem, dir-me-ão se tenho ou não razão:


«Um /*povo*/ imbecilizado e resignado, humilde e macambúzio, fatalista e
sonâmbulo, burro de carga, besta de nora, aguentando pauladas, sacos de
vergonhas, feixes de misérias, /*sem uma rebelião*/, um mostrar de
dentes, a energia dum coice, pois que nem já com as orelhas é capaz de
sacudir as moscas; um povo em catalepsia ambulante, não se lembrando
nem donde vem, nem onde está, nem para onde vai; um povo, enfim, que eu
adoro, porque sofre e é bom, e guarda ainda na noite da sua
inconsciência como que um lampejo misterioso da /*alma nacional*/, -
reflexo de astro em silêncio escuro de lagoa morta (...)


Uma /*burguesia*/, cívica e politicamente corrupta até à medula, não
descriminando já o bem do mal, sem palavras, sem vergonha, sem carácter,
havendo homens que, honrados (?) na vida íntima, descambam na vida
pública em pantomineiros e sevandijas, capazes de toda a veniaga e toda
a infâmia, da mentira à falsificação, da violência ao roubo, donde
provém que na política portuguesa sucedam, entre a indiferença geral,
escândalos monstruosos, absolutamente inverosímeis no Limoeiro (...)


Um /*poder legislativo*/, esfregão de cozinha do executivo; este criado
de quarto do moderador; e estes, finalmente, tornado absoluto pela
abdicação unânime do país, e exercido ao acaso da herança, pelo primeiro
que sai dum ventre, - como da roda duma lotaria.


A /*justiça*/ ao arbítrio da Política, torcendo-lhe a vara ao ponto de
fazer dela saca-rolhas;


/*Dois*/ partidos (...), sem ideias, sem planos, sem convicções,
incapazes (...) vivendo ambos do mesmo utilitarismo céptico e
pervertido, análogos nas palavras, idênticos nos actos, /*iguais um ao
outro*/ como duas metades do mesmo zero, e não se amalgando e fundindo,
apesar disso, pela razão que alguém deu no parlamento, - de não caberem
todos duma vez na mesma sala de jantar (...)»




publicado por ANTRES às 14:38
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 8 de Outubro de 2004
ÚLTIMA HORA!!!

A ministra da Educação implementa Educação Sexual nas Escolas.

Os temas anuais do programa são:

" Computas não dá" e " O mais seguro é acabar à mão"





publicado por ANTRES às 19:55
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


posts recentes

...

Mudei de endereço

Canoagem

Week End

Mais pobres...

Viajar

Guantanamo

Gatices...

arquivos

Abril 2008

Maio 2006

Fevereiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários